sexta-feira, 16 de julho de 2010

social opção

Clark, sentes-te perdido porque podes ser bom em tantas coisas...
mas para quê? perguntas. para quê ser bom?
quando sabes que o que mais anseias viver, não te dão.
não é que não tenhas trabalhado para isso.
vives numa sociedade de dons e poderes que
não quer gente verdadeiramente feliz.
ó Clark, não podes ser assim, tens de te adaptar. (diria a tua mãe?)
se conseguires viver o que desejas tanto, matam-te.
não te lembras do teu amigo Lex?
vocês eram amigos de infância e quando descobriste os teus super-poderes
não descansou enquanto não conseguia que acabar com isso.
e conseguiu.

lembra-te da tua adolescência.
lembra-te que foste gozado e catalogado por anormal por ele e depois, por todos os outros.
mas lembra-te também que tiveste de reagir, embora um bocado tarde talvez.
reage Clark, já sabes que as pessoas não são de confiança
cada um vive para si e mais ninguém,
a não ser para receber energia ou dinheiro de um patrão ou otário.

muita gente tem sido salva por ti, mesmo sem saber.
é o que acabas por fazer, vivendo assim nessa solidão, nessa negação
de qualquer social opção.

não és deste planeta... também não consegues sair dele é pena...
tenta descobrir uma maneira de desaparecer...


Sem comentários: